Si non è vero… gerúndio demitido

Agência Estado

 

Em uma atitude inusitada, o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), decidiu “demitir” o tempo verbal gerúndio de todos os órgãos da administração pública da capital. O decreto, que tem quatro linhas em quatro artigos, foi assinado pelo governador na última sexta-feira e foi publicado nesta segunda-feira na página 19 do Diário Oficial do Governo do Distrito Federal.

 

O decreto é claro: “Fica demitido o gerúndio de todos os órgãos do Governo do Distrito Federal”. O artigo segundo do decreto liga o gerúndio à deficiência verificada no serviço público. “Fica proibido a partir desta data o uso do gerúndio para desculpa de ineficiência”. O governador está em Nova York, atrás de verbas do Banco Mundial. Informou, via assessoria, que buscou fazer uma provocação e que a idéia é atacar a burocracia dos governos.

 

É isso aí: enquanto corre atrás de verbas, ele demite verbos!

 

O tempo é o senhor da verdade e da razão.
\\\\\\\”Se não houver frutos, valeu a beleza das flores;
se não houver flores, valeu a sombra das folhas;
se não houver folhas, valeu a intenção da semente.\\\\\\\”
Geir Campos citado por Henfil no poema O Rio

 

*Nem tudo o que se enfrenta, pode ser modificado,
mas nada pode ser modificado, ate’ que seja enfrentado*
(James Baldwin)
========================

Divinópolis- Minas Gerais

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s