Filósofos, para quê?

Gestão cabeça
Levar a Filosofia para a empresa pode ajudar a encontrar o melhor de cada um, segundo Jerry Walls

Entrevista concedida a Jacqueline Sobral

Jerry Walls fará a abertura do 33º Congresso Estadual de RH – De Platão a Peter Drucker: A Sabedoria na Gestão com Pessoas, promovido pela ABRH-RJ entre os dias 17 e 19 de junho, no Hotel Intercontinental. Para mais informações, acesse http://www.abrhrj.org.br

Num mundo em que novas tecnologias são descobertas todos os dias e em que as empresas competem entre si para reter e atrair novos clientes ávidos por produtos e serviços, há um grupo de pessoas que prega o retorno a idéias do passado. A palavra grega Filosofia, que teria sido criada no século 5 a.C. por Pitágoras, volta a ser objeto de estudo de profissionais em pleno século 21. Jerry Walls, PhD em Filosofia e consultor do Morris Institute, afirma que as pessoas devem implementar em seu cotidiano pensamentos que conseguiram sobreviver ao teste do tempo. Em entrevista à MELHOR, Walls afirma que a Filosofia é uma grande libertadora e pode ajudar gestores e funcionários a dar o melhor de si, a conquistarem satisfação em seu trabalho e a serem persistentes para a conquista do sucesso.

MELHOR – Que filósofos, idéias e pensamentos o senhor sugere a profissionais que querem ter sucesso?

Walls – Acredito que o sucesso sempre surge da excelência e da paixão, conjugadas com as idéias certas e da maneira correta. Grandes filósofos práticos como Lao Tsu, Confúcio, Sêneca, Marco Aurélio, Cícero e Ralph Waldo Emerson nos aconselharam a nos conhecer – nossos talentos, nossos entusiasmos e nossas oportunidades -, e fazer surgir as melhores oportunidades todos os dias. Eu incitaria os profissionais de qualquer nível a redescobrir os maiores pensadores práticos da História e usar suas idéias. Um colega meu, Tom Morris, está levando as pessoas a terem essa sabedoria com os seus livros, como E Se Aristóteles Dirigisse a General Motors?, O Verdadeiro Sucesso e E se Harry Potter Dirigisse a General Electric?.

Existem casos de executivos de empresas de segmentos altamente competitivos que efetivamente colocaram lições filosóficas em prática, com resultados bem-sucedidos comprovados?

John Alison, presidente e CEO do BB&T Bank, conversa com todos os seus associados sobre Aristóteles e pede que leiam sobre Filosofia para melhorar e aprofundar o comportamento deles nos negócios. Steve Leveen, co-fundador e presidente da Levenger, a maior empresa de catálogos e varejo dos EUA, lê Filosofia o tempo todo – especialmente sobre os *estóicos (Originado no século IV a.C., com o filósofo Zenão de Cicio, o estoicismo tinha como princípios a conformação e imperturbabilidade. ) – e usa as idéias tanto para continuar tendo sucesso quanto para ajudar as pessoas a sua volta a se fortalecerem internamente de modo a atrair novos desafios. Uma grande cadeia de restaurantes americana, a Chic-Fil-A, baseia tudo que eles fazem em uma filosofia de vida muito positiva e obtém resultados incríveis com isso. Em termos de resultados mensurados, nós temos uma forte evidência anedótica de que a sabedoria dos grandes pensadores do passado pode levar as pessoas a altos níveis de sucesso no presente. Banqueiros e varejistas não têm tempo de se entregar ao hobby da Filosofia a não ser que isso traga resultados. Alguns são difíceis de serem quantificados e isso explica o porquê de muitas pessoas ainda negligenciarem tais idéias. Como na vida em geral, é freqüente que as coisas mais difíceis de se mensurar sejam as mais importantes, porque servem de suporte àquelas que podemos quantificar, como satisfação dos funcionários, taxas de rotatividade, manutenção de clientes e performance em indústrias altamente competitivas.

Em países como o Brasil, onde o nível educacional é baixo, é possível falar no uso da Filosofia na vida profissional?

Se Aristóteles dirigisse a General Motors, ele teria se concentrado nos quatro fundamentos da excelência: verdade, beleza, bondade e unidade. Ele teria se perguntado, todos os dias, como aplicar essas coisas no local de trabalho

É possível sim. A Filosofia não começa nas universidades. Tem início com as pessoas que são curiosas o suficiente para fazer perguntas sobre as coisas mais importantes da vida. Todos nós precisamos de sabedoria em nossas vidas. Algumas das pessoas mais sábias do mundo não são necessariamente as mais educadas no sentido comum. Mas são pessoas que prestam atenção no que elas vêem e em suas experiências, e que lembram das lições que têm aprendido sobre a vida. Essas pessoas respondem muito bem à grande sabedoria do passado. A Filosofia não precisa ser complexa para ser poderosa. Normalmente, é mais profunda quando é mais simples.

Mas as lições filosóficas não vão de encontro às expectativas de curto prazo das empresas?

Filósofos apreciam a verdade. É difícil obter resultados sólidos a longo ou a curto prazo se você não está aberto e sensível à verdade. Filósofos apreciam a beleza. Uma bonita solução para um problema do cliente pode criar resultados incríveis em curto prazo. Filósofos enfatizam a importância da bondade e da ética. Pessoas que acreditam em seu trabalho e no do colega trabalham melhor juntas e são as mais produtivas. Uma falta de bondade gera ressentimento e, quando não são bem tratadas, as pessoas nunca alcançam seu máximo e fazem o seu melhor.

Vamos pegar um exemplo prático: o que podemos aprender com a Alegoria da Caverna, de Platão, e a gestão de pessoas de hoje em dia?

Platão acreditava que todos nós somos pessoas acorrentadas em uma caverna, olhando uma dança de sombras pela parede e confundindo essas ilusões com a realidade. O filósofo é uma pessoa que liberta a si próprio dessas correntes, que sai dessa caverna de ilusões, vê a verdadeira luz do dia e retorna à caverna para ajudar a libertar os outros. Na área de Recursos Humanos, como em qualquer função empresarial, nós damos o nosso melhor se estamos livres de ilusões e entendemos as realidades de nossa situação. Nós também contratamos os melhores profissionais quando conseguimos achar pessoas que saibam distinguir aparências de realidades. A Filosofia é uma grande libertadora. Quando é bem usada, pode libertar as pessoas para serem o seu melhor e fazerem o seu melhor em qualquer ambiente.

Nietzsche costumava dizer que “acreditar que a satisfação vem facilmente é destrutivo em seus efeitos, por nos fazer desistir prematuramente frente aos desafios que podem ser superados somente se estivermos preparados.” Esse é um bom pensamento para ser seguido? Persistência é sempre sinônimo de sucesso?

Persistência é sempre uma pré-condição para o sucesso que vale a pena alcançar. As pessoas mais bem-sucedidas não são sempre as mais talentosas ou as mais inteligentes, mas tendem a ser as mais comprometidas, as mais resistentes e as mais persistentes. Cervantes uma vez escreveu: “Diligência é a mãe da boa fortuna.” Trabalhe em qualquer coisa que você queira e continue a trabalhar com diligência. Não desista. Nietzsche estava certo e ele entendeu o poder da persistência em sua própria vida. É uma qualidade que todos nós temos de ter.

É realmente possível aplicar a Filosofia em nosso trabalho diário e na administração de nossas carreiras, mesmo quando somos bombardeados o tempo todo por novas informações e quando somos cobrados a fazer o melhor em menos tempo?

Thomas Hobbes era pessimista sobre a natureza humana. Mas a maioria dos pensadores práticos da História compreendeu que a preocupação com os outros e um senso sobre a importância de atender os outros são os maiores atalhos para verdadeiros resultados excelentes

Precisamos estabelecer uma distinção cuidadosa entre a Filosofia Teórica e a Prática. A Filosofia Teórica requer sentar e ponderar. A Filosofia Prática procura levar as pessoas à ação –  não simplesmente qualquer ação, mas uma ação inteligente. Em tempos de mudança, precisamos basear nossas ações em idéias que vêm sobrevivendo ao teste do tempo. Os valores e os insights que nunca mudam são os que podem melhor nos ajudar a obter nossas orientações e a fazer nosso melhor em circunstâncias que estão mudando tremendamente. A maior prática da Filosofia Clássica proporciona a qualquer pessoa um norte nos negócios e na vida, uma verdadeira vantagem.

Podemos começar a questionar tudo na busca pela verdade, se tomarmos Sócrates como exemplo.  Mas o que pode ser a verdade nos negócios e em RH? É possível questionar tudo em uma empresa sem colocar em risco o seu emprego?

Pessoas questionadoras são pessoas que podem descobrir maneiras de melhorar o trabalho delas. Ao adotarmos a Filosofia Prática, questionamos com o objetivo de melhorar. Não estamos apenas contemplando e fazendo perguntas sem fim. Queremos melhores caminhos, queremos metas mais altas e queremos valores mais profundos para basear o nosso trabalho. Dessa forma, em bons ou maus momentos, podemos trazer idéias de poder para o ambiente.


As pessoas, hoje, querem o sucesso. Mas o que é o sucesso? O profissional não precisa saber primeiro exatamente o que ele sente e o que ele quer, em vez de apenas seguir o que a sociedade diz a ele?

O verdadeiro sucesso está relacionado à conquista de metas valiosas que nós, como indivíduos, achamos realmente animadoras e significativas. Essas metas podem não combinar com o que a sociedade, nossa família ou nossos amigos pensam. Gestores precisam saber casar suas verdadeiras paixões com seus objetivos, assim como os seus subordinados também. Quando essas metas são identificadas e conhecidas, tanto os administradores quanto os seus funcionários terão um senso de satisfação que está no coração do verdadeiro sucesso.

Ética é um tema importante nas empresas. O que os filósofos podem nos ensinar sobre a questão?

Muitas pessoas confundem Ética. Pensam que se trata somente de ficar longe de problemas. Os grandes filósofos entendiam que Ética é criar força – pessoas fortes, empresas fortes, relacionamentos fortes com clientes. Se entendermos a verdadeira natureza da Ética, ficaremos motivados a ser o mais ético possível em qualquer situação. E no centro desse complicado tema está algo mais simples que a Regra de Ouro: trate os outros da maneira com a qual você gostaria de ser tratado se estivesse no lugar deles. Esse é o fundamento para um ótimo trabalho e ótimos relacionamentos.

O filósofo Thomas Hobbes, no livro Leviatã, dizia que o soberano é movido por orgulho. Muitos executivos têm esse tipo de raciocínio?

Aqueles que buscam sua própria glória e fama de uma forma egocêntrica normalmente alienam todos a sua volta. As melhores pessoas não querem trabalhar para um egomaníaco. E uma pessoa arrogante, que só se preocupa com si própria, perderá o suporte dos melhores profissionais capazes de ajudá-la a fazer ótimas coisas. Hobbes era pessimista sobre a natureza humana e criou o termo “estado natural” [que seria um estágio anterior ao estado do homem em sociedade]. Mas a maioria dos pensadores práticos da História, independentemente de terem começado com uma visão pessimista ou otimista do ser humano, compreenderam que a preocupação com os outros e um senso sobre a importância de atender os outros são os maiores atalhos para verdadeiros resultados excelentes.

Sobre o livro de seu amigo Tom Morris, E Se Aristóteles Dirigisse a General Motors?, o que o filósofo, afinal, teria feito na empresa?

Ele teria se concentrado nos quatro fundamentos da excelência: verdade, beleza, bondade e unidade. Ele teria se perguntado, todos os dias, como aplicar essas coisas no trabalho, no design de produtos, nas vendas e em todas as outras facetas da empresa. Teria contratado não apenas pessoas inteligentes, mas realmente sábias. Ele teria criado parcerias em novos formatos. Teria sido um grande pensador que se preocuparia com todas as pequenas coisas. E ele alcançaria alguns resultados surpreendentes.

PÍLULAS FILOSÓFICAS

Como Goethe afirmou: “Nada é mais valioso que este dia”. Então, curta o dia o máximo que você conseguir

Jerry Walls dá algumas dicas baseadas em lições filosóficas para um profissional que está em busca de sucesso:

– Estabeleça objetivos claros enraizados no autoconhecimento e na compreensão do que é bom para os outros e para você próprio.
– Construa uma forte autoconfiança no que você está fazendo, baseada em competências pessoais verdadeiras.
– Foque sua concentração no que será preciso para atingir seus objetivos. Então, trabalhe duro, começando de onde você estiver. Jose Ortega y Gassett afirmou uma vez: “Nós distinguimos o homem excelente do homem comum dizendo que o primeiro é o que mais exigiu de si próprio e o segundo o que não fez nenhuma exigência a si mesmo.”  No mundo antigo, Publilius Syrus afirmou: “Se você quer alcançar o ponto mais alto, comece do mais baixo.”
– Seja consistente no que faz. Consistência é uma fonte de grande poder na vida. Epictetus nos lembra que “nenhuma grande coisa foi criada de repente”. A conquista de grandes coisas requer esforços consistentes e constantes.
– Tenha entusiasmo e paixão pelo que você faz. Nietzsche disse: “A vida não é cem vezes tão curta para entediarmos a nós mesmos?” Faça alguma coisa que ame, encontre o caminho para amar o que faz e, então, você será bem-sucedido.
– Para citar o pensador antigo Heráclito, “Caráter é destino.” Sucesso anti-ético é sempre auto-destrutivo. Somente o sucesso ético irá durar. Tenha cuidado com pequenas coisas. Sempre aja com integridade.
– Cultive uma capacidade de curtir o processo durante o caminho. Somos tão auto-orientados que esquecemos de curtir o processo. Mas é o processo que produz os resultados. As melhores pessoas em qualquer desafio são aquelas que amam o que estão fazendo. Como Goethe afirmou: “Nada é mais valioso que este dia”. Então, curta o dia o máximo que você conseguir!

São Paulo – SP – 05421-0001 – 11 3039-5600

Anúncios

4 respostas em “Filósofos, para quê?

  1. Queria saber melhor, para que serverm os filosofos? qual sua importancia?

    Júlia ( e também, João)

    Neste moemento stou com algumas ocupaçõs inadiáveis, mas voltarei com mais algum texto que posa ajudá-la a compreender o significado da Filosofia…
    Entretanto aconselharia a ir á biblioteca de sua escola ou faculdade e pedir um livro a esse respeito.
    Posso garantir que descobrirão um mundo admirável… ou como se diz: muito maneiro;-)

    Enquanto isso estejam em casa; podem ler os outros textos. Comentar, etc
    Um beijo
    M.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s